Bruno Gagliasso em mais um terrível caso de mi mi mi… Digo, racismo!!!

bruno-gagliasso-titi-abrett

Um curtidor da página no face me pergunta o que eu acho da polêmica envolvendo a filhinha adotada do Bruno Gagliasso. Bom, já que não comentei nada a respeito, respondo: Embora eu não seja tão velho quanto pareço, sou da época em que desavenças desse tipo, de tão insignificantes que eram, se resolviam na base do “toma lá, dá cá”, ou seja, chamou minha filhinha de macaca então eu vou te chamar de nariz de chimpanzé. Pronto, tudo estava resolvido! Não obstante, comentários afrontosos como os da moça na internet, fossem eles na esfera pública ou privada, eram dignos do mais nobre e famigerado desprezo da elite brasileira. Sim, o que vinha de baixo NUNCA os atingiu! Sempre foi assim!

O problema é que hoje existe uma corrente ideológica cada vez mais forte no mundo ocidental com o poder de punir – inclusive com prisão – crimes de opinião. Ex: Eu posso achar ridículo – e acho – um homem vestido de mulher como se fosse um pavão no cio no meio da via pública – como é o caso dos travestis nas paradas gays –, mas eu não posso dizer isso dessa maneira, pois, dependendo do alcance e repercussão da minha fala, possivelmente eu incorreria no “crime” de “violência” contra a “honra” de um determinado grupo minoritário que, ao longo dos últimos tempos, foi superestimado por grupos ideológicos específicos, os quais ocupam hoje importantes cargos da esfera pública e demais setores da sociedade. Mas os interesses não são apenas ideológicos, há muito dinheiro envolvido e muita gente fazendo o seu pé-de-meia com o vitimismo e miséria no Brasil – nada de novo. Para suprir a demanda mais secretarias, delegacias e núcleos são criados, mais agentes públicos contratados, mais mecanismos e recursos estatais despendidos, com efeito, temos um Estado mais inchado e custoso para o contribuinte.

Todavia, não é preciso dizer que a autora dos comentários ofensivos na internet demonstra ter um sério problema de autoestima e auto percepção. Logo, se tem alguém digna da mais genuína pena não é a filhinha da família Gagliasso, mas sim a pobre coitada com visíveis traços de problemas psicológicos. Ora! Isso pode parecer, na melhor das hipóteses, incoerente – e é –, mas eu apenas estou usando a mesma lógica devassa dos defensores de bandidos por meio do pretexto dos Direitos Humanos, afinal, a moça que desferiu as ofensas racistas, por mais grotesca que seja, ela também é um ser humano! [Conveniente, não acham? Sim, fiz de propósito!] Mas o que todos sabem – e fingem não saber – é que, independentemente de suas características biológicas, a filhinha adotada da família Gagliasso é uma grande afortunada – eu mesmo gostaria de estar no lugar dela! Aceitar com tamanha facilidade as tais provocações de uma desconhecida na internet apenas põe em dúvida a convicção que os próprios país têm sobre a filha adotiva.

incoerente

Agora, o que me FODE a paciência é saber que pessoas como Bruno Gagliasso, as quais estão no topo mais alto da pirâmide social, fazem um escarcéu gigantesco – com efeito, mobiliza toda uma sociedade – por conta de qualquer comentário idiota de pessoas desequilibradas e sem relevância alguma, como se isso fosse a coisa mais importante, imperdoável e imprescindível do planeta. Ou seja, o meu mundo particular é um magnífico parque de diversões e fantasias mágicas que não admite perturbações desse nível. Uma retaliação nesse caso é mais do que justa, é necessária! Esse é o “ódio do bem”, o ódio que tudo pode! Outra coisa, crianças tocando em homem pelado em museus não é, nem de longe, tão grave quanto ofender a filha adotiva dos outros, logo, com filhos dos outros vale tudo, mas com os meus a coisa muda de figura… “Ah! Vá à merdaaaa.. Porra!!!” (na voz do saudoso Alborghetti). Ademais, declarações desconexas como as do pai adotivo – “É uma sensação de impotência…” –, acionando seus advogados particulares, mais justiça estatal e afirmando que a moça será presa, dá o tom de desproporcionalidade e incoerência típica da esquerda elitista burguesa. Tudo isso, além de inflamar potencialmente a questão racial no país, respinga, inevitavelmente, em todos os demais indivíduos que tentam expor e combater as discrepâncias e exageros que existem nessas correntes ideológicas.

Meus caros, não pensem que os que apontam o dedo na cara da mulher e a acusam de racismo se compadecem da menina africana, nãããããoooo!!! Eles soltam rojões e brindam de alegria, pois, para essa corrente ideológica segregacionista racial, eventos como esses apenas fortalecem suas causas e bandeiras e, nesse caso especificamente, eles conseguiram marcar um verdadeiro gol de placa!

Anúncios

4 comentários sobre “Bruno Gagliasso em mais um terrível caso de mi mi mi… Digo, racismo!!!

  1. doido, sobre essa charge aí
    tem que fazer o que se tem alcance, a população em geral não tem poder para mudar coisa alguma nos dados apresentados, porra, tirando o fato dos desempregados brasileiros (que mesmo assim não está no alcance de alguém, de UMA PESSOA SÓ, mudar o dado), foda-se os cristões morrendo na síria, o mesmo para os negros na líbia, ruim para eles, mas infelizmente nada pode ser feito.
    já sobre os comentários racistas, e preconceituosos em geral, é mais fácil que algo seja feito.
    se é fácil, então faça.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s