Pirula vs Ricardo Felício – A surra do milênio!

isentão

Como profissional oriundo da área de TI desde 1995, posso dizer com certa propriedade que vi a internet dar os seus primeiros passos no Brasil. Doze anos se passaram depois da fundação do que hoje representa um dos maiores sistemas de interação virtual do planeta: O Youtube.

Criada em 2005, não demorou muito para que a plataforma mostrasse ao mundo o seu verdadeiro potencial, tanto para bem quanto para o mal. Em minha percepção como usuário, os primeiros indícios de que algo muito estranho estava acontecendo no Youtube me ocorreu entre 2007 e 2009 com a entrada massiva, repentina e organizada de pirralhos neo-ateístas que acreditavam piamente poder resolver os problemas do mundo sentados na cadeira de seus computadores e do conforto de seus lares, começando a reforma pelo fim do cristianismo. Falo aqui de uma nova safra de jovens hipersensíveis, desorientados, inseguros e presunçosos, os quais foram submetidos desde a tenra idade a um sistema subversivo de pensar e agir a partir da imposição de diretrizes politicamente corretas, ademais, que investiram maior parte do seu tempo, esforço, talento, recursos e imagem na ofensiva direta e aberta contra tudo e contra todos que se opusessem ao seu modus operandi baseado na pura e simples lógica humanista relativista. Geração essa que serviu como marionete e presa fácil dos estrategistas globais e engenheiros sociais. Dava-se início então à era da liberdade de expressão e livre pensamento. Os ataques aos grupos, instituições e pessoas diretamente envolvidas com a prática religiosa – especialmente a cristã – eram afrontosos, repugnantes, severos, humilhantes, organizados e ininterruptos e contavam ainda com campanhas antirreligiosas de ampla divulgação e aceitação nas redes sociais.

atea

As redes sociais hoje, especialmente o Facebook, ainda é o ponto de ancoragem dos ativistas antirreligiosos travestidos de ateus – muitos deles ainda são abertamente declarados satanistas e a grande maioria defende ideologias de esquerda e movimentos sociais. Felizmente, a hegemonia que imperava há alguns anos, da mesma maneira que surgiu, desapareceu. Essa praga de gafanhotos antirreligiosos acabou se dispersando prematuramente. Vários foram os motivos para isso, mas nenhum deles foi tão pungente quanto o engajamento do islã na web. Sim, muitos militantes neo-ateus destemidos que se lançavam em ofensivas diretas contra a religião cristã e seus praticantes foram perdendo a autoconfiança à medida que percebiam que também eram alvos da religião mais assassina do planeta – ou seja, o medo de confrontar a religião islâmica foi determinante para que muitos abandonassem a causa. Ora! É muito fácil bater na face de alguém que está disposto a oferecer o outro lado. Outro fator que também contribuiu bastante para o enfraquecimento da hegemonia neo-ateísta nas redes sociais foi o amadurecimento e consciência política de muitos que militavam contra a religião. Conforme os escândalos de corrupção foram ganhando notoriedade em todos os meios de comunicação do país a temática política inevitavelmente passou a fazer parte da lista de interesses de muitos internautas. Pessoas como Olavo de Carvalho, Pe. Paulo Ricardo, Conde Loppeux e Nando Moura foram essenciais nesse processo. Ademais, muitas páginas e canais anti neo-ateísmo também tiveram peso significativo.

Embora muitos dos que surfaram na onda neo-ateísta já tivessem lá os seus trinta e tantos anos, a maioria dos que encorpavam o caldo dos militantes destemidos do Youtube era formada por adolescentes revoltados – sem razão plausível – e cercados de todo conforto e proteção possíveis, os quais tinham como ídolos – sim, eles tinham ídolos – ícones como Richard Dawkins, Christopher Hitchens e Daniel Dennett – ironia ou não, muitos desses adolescentes não haviam lido uma única linha sequer desses autores. Como ordem natural das coisas, essas crianças cresceram e, ao que tudo indica, assumiram responsabilidades e deixaram suas bandeiras neo-ateístas / socialistas de lado – e seus Toddynhos também (kkkkk). Muitos fecharam seus canais no Youtube, outros simplesmente abandonaram e não postam mais nada há pelo menos um ano, outros mudaram o nome do canal – como foi o caso do pastor ateu Yure Greco, o qual mudou de “Eu Ateu” para “Eu Ciência” numa tentativa desesperada e frustrante de angariar recursos financeiros que justificassem a manutenção do seu “trabalho” no Youtube –, alguns, curiosamente, se voltaram contra a própria modinha neo-ateísta e hoje ajudam a pulverizá-la, outros, por mera falta de opção, simplesmente fizeram do Youtube o seu local de trabalho e vivem hoje às custas das migalhas que conseguem arrecadar entre uma publicação e outra – É aqui que entra o pseudo-cientista isentão do Youtube, Dr. Pirula!

Pirula nada mais é que um órfão da onda neo-ateísta e que há anos tenta a todo custo provar para o mundo – e para si mesmo – que tem algum valor a ser reconhecido. Ele simplesmente se julga apto a discorrer sobre todo e qualquer assunto do planeta com a autoridade de quem domina o assunto. Tamanha “autoestima” – para não dizer arrogância – o leva a cometer erros pueris que constantemente põem em xeque a validade dos seus discursos – em muitas vezes do seu caráter. É prática comum no seu canal publicar videos polêmicos e logo em seguida publicar videos fazendo “curativos” aos video polêmicos publicados – o que ele chama de adendos.

Não posso afirmar aqui quais foram as verdadeiras razões que levaram o jovem pseudo-cientista a continuar com a sua… (carreira???) no Youtube como… (pesquisador? sociólogo? médico? engenheiro? youtuber? cantor? palpiteiro?), contudo, não é de se estranhar que, num país onde professores ganham mixaria, paleontólogos passem fome. Sendo assim, é mais do que conveniente – no caso dele, necessário – fazer da sua câmera a sua principal ferramenta de trabalho; do seu quarto a sua oficina; dos seus vídeos o seu ganha-pão.

Todavia, sua perceptível ânsia e persistência em aumentar a sua risível relevância na internet – e seus supostos lucros – fizeram com que Pirula, dentre outras atividades do canal, iniciasse uma verdadeira campanha de difamação contra as posições acadêmicas do climatologista e professor da USP Ricardo Felício – até aí, nada que contradiga a sua postura convencional como ex-ativista antirreligioso e atual formador de lero-lero. Curiosamente, enquanto Ricardo Felício, na prática, atua exclusivamente no campo científico, Pirula demonstra não atuar nem mesmo na teoria, pois o tempo em que perde produzindo, editando e publicando vídeos que nada tem a ver com ciência apenas demonstra o quão subutilizado e insignificante ele é para a área em que julga contribuir.

Arrisco em dizer que é bastante possível que o silêncio do professor Ricardo Felício ao longo desses cinco anos de provocações gratuitas tenha gerado no Pirula a falsa autoconfiança necessária e capaz de lhe dar a sensação de segurança não apenas para refutar as posições acadêmicas do professor Felício, mas também para lhe desferir ataques na esfera pessoal, garantindo-se na presunção de que o professor se manteria permanentemente quieto simplesmente por não descer ao seu nível de amadorismo e falta de ética. Ledo engano!

Por fim, ao assistir a todo o video-resposta do professor Ricardo Felício devo admitir que, tecnicamente, muito do que foi dito por ele fugiu à minha compreensão, o que é absolutamente normal, já que o meu entendimento sobre o tema é quase zero – Cabe pontuar que, diferentemente do Pirula, eu não sei tudo. Entretanto, independentemente de ser ou não um especialista em assuntos climáticos, fica evidente que, dadas as devidas explicações e fontes, a resposta do especialista ao farsante não se trata apenas de mais um desentendimento corriqueiro na internet entre duas pessoas que divergem de opiniões, mas sim a demonstração definitiva de que, nos tempos em que tudo parece estar invertido, a internet acabou se tornando um terreno fértil para a proliferação de imbecis que se acham produtores de conteúdo e formadores de opinião.

Confira aqui a surra na íntegra.

Foi lindo de ver!!!

—————————————————————————————————————————————–

Resposta aos descontentes:

resposta_face2

Se o Nando Moura tem cadelinhas, o Pirula tem cães de guarda! kkkkkk…

Anúncios

31 comentários sobre “Pirula vs Ricardo Felício – A surra do milênio!

  1. Dr Nível médio do Mar perdeu até o rumo da câmera dele… Quero ver qual será o próximo “papo reto” que ele vai fazer… Ansioso pra ver mais um estupro.

    Curtir

  2. Creio que o “Doctor Pairrolla” ainda está procurando a placa do caminhão que o passou por cima dele… E pior é que ele vai gravar outro vídeo, dizendo que vai refutar, mas vai atacar a pessoa do Prof. Ricardo Felicio.

    Curtir

  3. Só vi falácia, a grande maioria dos vídeos do pirulla possui fonte. O que você não gostar, e mesmo que seja anti religião, qual o problema, vamos fazer como o Islã e sair matando todo mundo.

    Curtir

    1. Mas senhor anônimo, se você ler os dados, verá que eles mesmos desmentem o que fora dito pelo Pirulla. E o que vale é isso, não o que ele e o doutor Ricardo Felício dizem, mas o que os gráficos dizem. E neles está explícito que o aquecimento global antropocêntrico é fraude.

      Curtir

  4. Sinceramente… Eu nunca vi uma surra tão bem dada em todos esses anos de youtube quanto a do PR. Ricardo Felício no pirula. eu confesso que no começo eu gostei, mas ao final do vídeo me deu pena do pirula. sei lá, foi uma mistura de sentimentos, um pouco de alma lavada com vergonha alheia. Enfim… foi ele quem procurou, e quem procura acha.

    Curtir

  5. devo admitir que muito do que foi dito por ele fugiu à minha compreensão
    eu também não entendo nada sobre esse assunto de aquecimento global, mas explica como uma pessoa que não entende nada do assunto pode dizer quem ganhou o a disputa de argumentos?
    como você mesmo disse tu não entende nada sobre isso mas escreveu que o cara levou uma surra.
    você é uma piada!

    Curtir

    1. Bom, ele pode ser um piada, mas o que vale realmente não é o debate e sim os dados apresentados e tanto os dados do doutor Ricardo Felício e do Pirulla, revelam que realmente não há prova de que há, nem base para se fazer uma estimativa de um aquecimento global antropocêntrico. Além de que meu professor aqui na UFAL já provou há 8 anos que o CO² não afeta o clima, nem os CFC’s. Fora que, conforme estudos climatológicos, até 2030, se não me engano, deve ocorrer um resfriamento global. O problema é que aparentemente o Pirulla não sabe ler gráficos.

      Curtir

  6. Como alguém que já assistiu a vários vídeos do Pirula, admito que percebo uma mudança bem grande no conteúdo que ele posta e no teor dos vídeos. Os vídeos de Criacionismo, da barragem de Mariana e Fosfoetanolamina foram muito informativos. Contudo, ele vem fazendo muitos vídeos opinativos, sobre temas diversos, que duram mais de 20 minutos. São bem maçantes, ainda mais quando você começa a questionar a frequência dos vídeos e a forma com a qual ele “mete o pau” no outro lado com bastante convicção.

    Só um adendo (hehehe): não sei muito bem no que a abordagem do tema “neo-ateísmo” na primeira metade do texto contribuiu com a história do Pirula.

    Curtir

  7. É incrível ler um artigo desse, onde eu iria ler isso se não fosse a internet.
    O título: “A surra do século”, o cara criticou o Pirula durante todo o texto e encerra com “devo admitir que muito do que foi dito por ele fugiu à minha compreensão”, muito bem, se não compreende como sabe que foi uma surra?

    Curtir

  8. O texto não tem uma única frase sobre os argumentos usados pelo Pirula é apenas um texto de alguém que não gosta do Pirula (deve ser cadelinha do Nando Moura). O Pirula é ateu, o pirulla é comunista, o Pirula tem cara de mamão, e só.
    E no final ainda admite que não entende do assunto e dá o veredito de surra em favor do Ricardo.

    Curtir

  9. Texto longo de uma simples nandete que odeia o Pirula. E usou todos os argumentos que o Nando Moura e sua turma usam para difamar o Pirula. Um textão com palavras bonitas não faz vc inteligente

    Curtir

  10. Estou começando uma campanha em favor do doutor PIRROLA, por favor vocês precisam contribuir, enviem tubos e mais tubos de vaselina pois a RôôôLLLAA entrou dobrada! Acho que o fiofó do PIRROLA ficou ardidinho!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Para deixar o comentario mais erudito! “PINTULOS ENTRARIUM DOBRADIUM COM GLANDILUS INCHADIUM IN ROSKINHUS PIRROLICUS”

    Curtir

  11. É sempre difícil argumentar partindo de generalização então não te culpo, mas vamos lá.
    Quanto ao Pirula:
    1-Paleontologia é uma área acadêmica reconhecida então pq pseudocientista?
    2-Não sei pq haveria uma obrigação de produzir conteúdo ligado somente a área acadêmica dele, vc msm, em seu texto, mostra ter opinião sobre um assunto que não entende em sua totalidade.
    3-Pirula sempre mostra as fontes de sua pesquisa (como o método científico de pesquisa prevê) e sempre assume que não tem propriedade em muitos assuntos que aborda por demanda do público.

    Quanto as generalizações a partir do método indutivo que fez (certamente indignas de qualquer credibilidade, maaas):
    1-O link que vc criou entre imaturidade e ateísmo mostra mais sobre tuas convicções religiosas do que sobre o “movimento” que tentou explicar, o que torna toda a tua linha argumentativa subjetiva e passível de questionamento. Grandes nomes do meio acadêmico (principal produtor de conhecimento na contemporaneidade) são ateus, são eles imaturos?
    2-Novamente: o link que criou entre “socialista” e ateu mostra mais tua mentalidade construída na polarização politico-social atual que qualquer análise da sociedade, uma vez que os nomes do youtube, o próprio Pirula, que abordam o ateísmo geralmente estão associados ao ideal Liberal economicamente falando e, consequentemente, defendem as liberdades individuais (casamento gay, por exemplo) por não estarem ligados a moral cristã (como no caso dos conservadores).

    Curtir

  12. O pirula tá catando as pregas que ele perdeu até agora, o professor Ricardo Felício disse algo muito interessante também, que o pirula é apenas um menino de recados de certas pessoas do meio universitário brasileiro, seria muito melhor o prof. Felício debater com esses membros do establishment acadêmico do que com o office boy deles.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s