Como explicar para crianças o óbvio que elas não conseguem enxergar?

chupeta

Talvez a maior dificuldade do debate político esteja em convencer o oponente por meio das verdades mais óbvias e gritantes. Haja vista, ambos – tanto a esquerda quanto a direita – parecem possuir elementos convenientes que lhes servem como verdadeiros manuais de combate ideológico. Eu não me eximo disso. Contudo, eu percebo uma característica comum na esquerda que dificilmente encontro na direita: O extremismo das polarizações.

Veja, quando você diz, por exemplo, para um estudante universitário de sociologia que apoia o impeachment da Dilma imediatamente ele traça em seu cérebro “foucaultiano” um perfil “político-psicológico” seu que irá te definir em todas as áreas da sua vida, com isso ele passará a perceber você não como uma pessoa comum, mas como um potencial inimigo que poderá destruir a sua reputação a qualquer momento. Ademais, projetará instintivamente em você a responsabilidade de todas as injustiças e desigualdades sociais do mundo, haja vista, como se você concordasse com elas. Curiosamente, agem como os religiosos mais fundamentalistas que tanto odeiam, pois, de tanto tentarem “combater o Diabo” acabam enxergando-o para onde quer que olhem.

Ora! Eu não preciso aqui gastar o meu português dizendo que sou contra as desigualdades sociais, a injustiça, a exploração e o preconceito. Acontece que eu não enxergo a solução destes problemas pelas vias assistencialistas que os esquerdistas tanto defendem. Programas sociais, como bem disse o senador Magno Malta em seu discurso histórico no senado – inspirado no ex-presidente americano Ronald Reagan –, tem que ter uma porta de entrada e outra de saída. Em meu entendimento o melhor programa social é aquele que você não depende dele. Simples assim!

Essas crianças leigas, com o “coração de estudante”, geralmente não conseguem entender que não há maneira mais eficiente de se fazer justiça social se não pela geração de empregos e não por meio da expropriação de posses, mensalão, petrolão, pedaladas, regalias para camaradas do partido, compra de votos, aparelhamento estatal e sucateamento de todas as demais instâncias do governo. Geração de empregos se faz com redução do Estado, incentivos fiscais e liberdade de comércio.

Por fim, quase como uma lei da vida, estas crianças mimadas só compreendem essa realidade anos mais tarde, quando se colocam na posição de seus pais, os quais geralmente subsidiam seus delírios e devaneios.

Cholem mais!!!

Anúncios

Um comentário sobre “Como explicar para crianças o óbvio que elas não conseguem enxergar?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s